Home Copa Libertadores da América 2020 Com briga generalizada e oito expulsões, primeiro Grenal na Libertadores termina sem...

Com briga generalizada e oito expulsões, primeiro Grenal na Libertadores termina sem gols

560
0
SHARE
Primeiro Grenal da história pela Libertadores teve muita confusão (Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

Repórter Rafael Passos
Twitter @rafaelpassos82 Instagram @rafaelpassos82

No Grenal 424, na Arena, pela Libertadores faltaram gols e sobraram expulsões 

Grêmio e Inter protagonizaram cenas dignas de MMA na Arena (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

O 1º clássico Grenal da história pela  Copa Libertadores da América, Grêmio e Internacional empataram por 0 a 0, nesta quinta-feira (12), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, pela 2ª rodada do grupo E. Muito além do futebol, o jogo ficará marcado, mesmo, pela confusão generalizada entre os jogadores nos minutos finais, que renderam oito expulsões, quatro para cada lado.

Com o empate, as duas equipes foram a quatro pontos, mas pelo saldo de gols (3 a 2), o Colorado se manteve na liderança da chave E.

Nesta quinta-feira, a Conmebol decidiu suspender os jogos da competição previstos para a semana que vem por causa da pandemia do novo coronavírus. Com isso, o clássico 424 foi o último jogo da fase de grupos competição, ao menos até o momento. Afinal, A medida é válida para o período entre os dias 15 e 21 de março. Não há confirmação a respeito de quando ocorrem os próximos jogos.

A dupla Grenal volta a campo no próximo domingo (15) pela 3ª rodada do 2° turno do Campeonato Gaúcho. Às 11h, o Grêmio recebe o São Luiz na Arena. Mais tarde, às 19h, o Internacional vai ao estádio Francisco Novelletto (Passo D´Areia) para encarar o São José.

O pau comeu na casa de Noca

Aos 39 minutos do segundo tempo, a partida descambou para uma das maiores confusões da história de 110 anos do Grenal. Após uma dividida, Moisés e Pepê discutiram, Edenílson e Luciano trocaram tapas e tentativas de estrangulamento. A partir daí, teve início uma confusão generalizada e o pau comeu na casa de Noca.

Após a poeira baixar, o árbitro argentino Fernando Rapallini distribuiu quatro cartões vermelhos: Pepê e Luciano, do Tricolor, e Moisés e Edenílson, do Colorado.

Na sequência houve uma nova confusão e o juiz expulsou mais quatro atletas: Caio Henrique e Paulo Miranda (banco), do Grêmio, e Cuesta e Praxedes (banco), do Inter.

Grêmio 0 x 0 Internacional
Ficha Técnica
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (Brasil).
Arbitragem: Fernando Rapallini (Argentina), auxiliado por Juan Pablo Belatti (Argentina) e Gabriel Chade (Argentina). Quarto árbitro: Dario Herrera (Argentina).
Cartões amarelos: David Braz, Alisson e Lucas Silva (GRÊ); Marcos Guilherme, Uendel e Musto (INT).
Cartões vermelhos: Pepê, Luciano, Paulo Miranda e Caio Henrique (GRÊ); Moisés, Edenilson, Cuesta e Praxedes (INT).
Público: 49.971 pagantes (53.389 presentes)/Renda: R$ 3.496.713.

Grêmio: Vanderlei; Victor Ferraz, Geromel, David Braz e Caio Henrique; Lucas Silva, Maicon (Jean Pyerre) e Matheus Henrique; Alisson (Pepê), Everton e Diego Souza (Luciano). Técnico: Renato Portaluppi.

Internacional: Marcelo Lomba; Rodinei, Bruno Fuchs, Cuesta e Undel (Moisés); Musto, Edenílson, Boschilia e Marcos Guilherme; Thiago Galhardo (D’Alessandro) e Guerrero (Rodrigo Lindoso) Técnico: Eduardo Coudet.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here